A cidade
Que queremos

Elaboradas em diálogo com a população, apresentamos propostas para seguirmos construindo uma alternativa política para Belo Horizonte - a cidade pode mais!

IMPOSTOS MAIS JUSTOS

A estrutura tributária de BH é injusta, favorece os mais ricos e opera como um impeditivo para a melhoria dos serviços públicos. O IPTU, imposto municipal que possui a maior arrecadação, incide sobre valores cuja última atualização data de 2010. Além disso, a alíquota do IPTU na cidade é alta para os mais pobres e baixa para os mais ricos.

Nossa proposta é a atualização da planta do IPTU da cidade, a redução da alíquota dos mais pobres pela metade (de 0.6% para 0.3%) e o aumento da alíquota para imóveis de mais de R$2 milhões de valor venal de 1% para 2.5%, criando faixas intermediárias. Estas correções seriam capazes de mais que dobrar a arrecadação com IPTU do município – sem onerar a maioria da população – acrescentando ao orçamento público recursos a serem investidos em assistência social, educação, saúde e mobilidade urbana.

BH HOJE
67 mil famílias ganham menos que o valor de uma cesta básica por mês

O QUE PROPOMOS
Complementar a renda de famílias que vivem em extrema pobreza até o valor de 600 reais por mês, para que nenhuma pessoa passe fome em BH.  O programa custará apenas 0,3% do PIB municipal, aproximadamente 2% do orçamento da Prefeitura.

COMO FAREMOS
– Cortando gastos desnecessários e excessivos, como publicidade
– Aumentando a contribuição dos mais ricos
– Aumentando a arrecadação por meio da movimentação econômica que a própria renda vai gerar 

BH HOJE
A tarifa de ônibus em Belo Horizonte é a segunda mais alta do Brasil. O serviço tem piorado a cada ano, com redução de horários e retirada de trocadores. Na pandemia, os ônibus da cidade seguem lotados.

O QUE PROPOMOS
Melhorar a qualidade: aumentar horários, manter trocadores e criar 360 km de faixas exclusivas em toda a cidade. Reduzir a tarifa, enfrentando os interesses econômicos das empresas, e garantir gratuidade para os mais pobres e estudantes.

COMO FAREMOS
– Revendo o atual contrato que beneficia somente as empresas de ônibus
– Retomando a gestão pública do transporte na nossa cidade
– Subsidiando a tarifa com recursos públicos, obtidos com a correção do IPTU de milionários


Baixe o PLANO DE RECUPERAÇÃO DO TRANSPORTE COLETIVO EM BH

BH HOJE
Faltam vagas para crianças de até 3 anos na rede municipal e creches conveniadas. Os horários de funcionamento não atendem as necessidades de trabalho das famílias.

O QUE PROPOMOS
Garantir vagas nas creches para todas as crianças e ampliar o horário das escolas de educação infantil.

COMO FAREMOS
– Mais investimento na oferta pública de educação infantil e creches até atender todas as famílias que buscam vagas
– Ampliando atendimento a bebês e crianças bem pequenas, de 0 a 3 anos nas creches e de 4 e 5 anos na pré-escola
– Valorizando profissionais que atendem essas faixas etárias, com equiparação plena das carreiras da educação, oferecendo cursos específicos e realizando novos concursos
– Priorizando as áreas mais vulneráveis e com maior demanda pelo atendimento

Conheça nossas propostas para
as seguintes áreas:

Economia local

Orçamento da igualdade

Cultura Viva

Moradia digna

Enchentes nunca mais

Secretariado paritário

Meio ambiente

Políticas para a primeira infância

Educação

Mobilidade ativa

Segurança cidadã

Empreendedorismo

Saúde

Saúde das mulheres

Assistência social

Agroecologia e segurança alimentar

Ações contra a covid-19

Baixar